Cartomancia - por Emmanuel

quarta-feira, janeiro 24, 2007

Um outro nível de leitura das cartas

Essa é uma adaptação do texto contido no Golden Tarot, de Kat Black. Achei muito interessante e, utilizando, vi que possuía pertinência.
Além de analisarmos as cartas individualmente num primeiro momento, e em conjunto, num segundo, podemos analisar também as cartas em relação à quantidade de cartas de mesmo número e mesmo naipe, que adicionam ao contexto total toda uma diferença.

Mais de quatro cartas de Paus indicam possivelmente um novo emprego, trabalho ou negócio, uma nova empreitada, o início de um novo e criativo projeto, ou o início de alguma outra iniciativa na vida.

Mais de quatro cartas de Copas indicam tendência de viver num mundo de idéias, sentimentos e sonhos, indicando poucos fins. Encorajaremos o consulente, nesse caso, a ser prático e estabelecer ordem em sua vida. Num aspecto mais positivo, indica que o consulente é emocionalmente atento, intuitivo e tem um profundo senso de espiritualidade.

Mais de quatro cartas de Espadas podem indicar um mau agouro. Espadas é o naipe da guerra e da luta, e um grande número delas em um único jogo pode indicar que uma disputa ou confronto maior se aproximam ou está sendo tramado.

Mais de quatro Moedas podem indicar que o materialismo é dominante na vida do consulente, embora possivelmente mostre uma pessoa que não está dando o devido valor a seu lado espiritual.

Três Ases indicam dinheiro e sucesso. Quatro Ases indicam que existem forças positivas atuando no momento do consulente e na consulta.

Três Dois indicam a necessidade de revisão, estruturação ou reorganização. Quatro Dois indicam diálogo, discussão ou consulta.

Três Três indicam mentiras e decepção. Quatro Três indicam que uma resolução ocorrerá brevemente, ou que uma decisão é fundamental para o progresso.

Três Quatros indicam trabalho árduo. Quatro Quatros indicam, todavia, repouso e relaxamento. Um tempo para paz, quietude, reflexão e solitude.

Três Cincos indicam disputa, confronto ou discórdia no ar. Quatro Cincos, contudo, indicam regularidade e rotina.

Três Seis indicam ganho material. Quatro Seis indicam prazer.

Três Setes indicam um acordo que será feito em breve, um contrato ou uma aliança formada. Quatro Setes indicam desapontamento pessoal.

Três Oitos indicam atividade e por vezes viagem. Quatro Oitos indicam que importantes novidades chegarão em breve, ou que toda a informação necessária será encontrada rapidamente.

Três Noves indicam que uma importante mensagem chegará brevemente. Quatro Noves indicam que uma importante responsabilidade será colocada sobre os ombros do consulente.

Três Dez indicam comércio, compra, venda… Será interessante num futuro próximo. Quatro Dez indicam preocupação e stress devido a fatores materiais. Uma responsabilidade poderá ser colocada sobre os ombros do consulente – como com quatro Noves – mas desta vez o consulente tem que pesar muito bem os prós e contras antes de aceitar.


Três Valetes indicam a companhia de pessoas jovens. Quatro Valetes indicam idéias novas e frescas, uma mudança de planos e metas.

Três Cavaleiros indicam inesperadas novidades ou a questão terá uma finalização inesperada. Quatro Cavaleiros indicam a necessidade de ação rápida por parte do consulente. Há uma energia de urgência sobre a questão.

Três Rainhas indicam decepção por conta de uma mulher ou por mulheres. Quatro Rainhas indicam um provável debate prolongado.

Três Reis indicam que uma grande honra ou prêmio se aproxima. Quatro Reis indicam encontro com alguém de grande importância ou status.

Embora esteja voltada para o Tarot, tive bons resultados utilizando esse método com o Baralho Cigano e indiscutivelmente com as Cartas Comuns.

sexta-feira, janeiro 19, 2007

The House of D - A Sacerdotisa


Assisti ontem ao filme "The House of D", que chegou ao Brasil como "Reflexos da Amizade". A escolha do filme já foi seguindo o coração, porque nunca havia ouvido falar nada sobre ele. Não me arrependi.
Tom Warshaw (David Duchovny) é um artista plástico que leva uma vida boêmia em Paris. Ele precisa se acertar com sua esposa, Katherine, e seu filho de 13 anos, Tommy. Para tanto Tom começa a se lembrar de quando ele próprio tinha 13 anos, na época em que viveu em Greenwich Village, na cidade de Nova York. Tom relembra a depressão de sua mãe, Katherine (Téa Leoni), a amizade que possuía com o deficiente Pappass (Robin Williams), a misteriosa Lady Bernadette (Erykah Badu), seu primeiro amor e também a tragédia que mudou sua vida para sempre.
Embora a história por si só seja linda, o que me marcou foi o papel de Erikah Badu. A Sacerdotisa em pessoa. Detenta na solitária, só consegue conversar com Tom através de um espelho (alguma semelhança? *;^)). O momento em que ela ensina Tom a dançar é impressionante. E, para nossa sorte, estava no YouTube.



Essa é uma história que nos mostra claramente que nossas escolhas nos trouxeram até aqui. Independente do "aqui em que você se encontre, foi você mesmo quem escolheu, através de diversas outras escolhas, chegar até aqui, neste agora em que você está vivendo.
Lady Bernadette em sua clausura orienta um menino nos seus primeiros passos como homem. E isso põe em xeque todo o mundo no qual antes ele vivia. A experiência do Espelho é impressionante - depois que nos vemos, seja num espelho real, numa reflexão pessoal ou no reflexos nos olhos de quem amamos - nunca mais somos os mesmos. Só depois que nos descobrimos no Outro podemos começar a ver a nós mesmos com os devidos parâmetros.
A figura materna para Tom encarna os aspectos negativos da Imperatriz, Ceres, que se apega ao passado para poder viver, como se assim pudesse manter o poder de outrora. Lady, por outro lado, traz em si Perséfone - inacessível, misteriosa, com as respostas precisas... suficientes para que o mundo de Tom vire de cabeça para baixo - ou dê uma guinada para a frente.
Seu reencontro com Lady merece ser visto não uma, mas todas as vezes necessárias para que você possa compreender que "existem bênçãos que estraçalham todas as vidraças"... (essa frase do livro Brida, do Paulo Coelho, me marcou mesmo...)
Verei esse filme outra vez. Mas a Sacerdotisa, desta vez, e disse o seguinte, sussurrado no meu ouvido para que eu não me assustasse:
O mundo te acolheu em seus braços... Mas foram suas escolhas que te trouxeram até aqui.

segunda-feira, janeiro 15, 2007

Baralhos Temáticos



Esse será o tema de uma posterior postagem. Por enquanto, mando o link para o Baralho Turístico do Rio de Janeiro em 1922, da coleção de Willys Rodrigues e edição de Francisco Carneiro. Vale a pena pela curiosidade. Em breve posto o que penso a respeito desse tema.
Afinal de contas, é válido utilizar um desses baralhos para a Cartomancia? Ou devemos nos valer do bom e velho baralho clássico?
Adianto que, devido a minha experiência particular com um baralho dos X-Men (!!! Sim - eu fui louco o bastante!!!) creio que não devemos nos utilizar de tais baralhos. Mas fica aqui minha proposta de discussão.

Mais um significado para as cartas do baralho comum

Mais um significado retirado da comunidade Cartomancia, postado pela Thais Zimerer. Vale a pena dar uma olhada e entrar em contato com ela!!!




Cartas de ouros

Ás: Sucesso, êxito
2: noivado, compromisso
3: amigos, colegas
4: casa, lar
5: proposta, convite
6: diversão, festas
7: rever alguém, visita
8: pensamento
9: apoio, ajuda
10: novidades, boas notícias
J: rapaz bom
Q: a consulente
K: homem bom

Cartas de copas

Ás: Declaração, palavras de amor
2: conversa, telefonema
3: passeiom, viagem
4: alegria, prazer
5: esperança, melhora
6: casamento, sexo
7: tristeza, lágrimas
8: ganho inesperado, $
9: herança, bem a receber
10: presente (tempo), presente (substantivo)
J: rapaz próximo
Q: mulher próxima, amiga
K: homem bom, claro

Cartas de espadas

Ás: documento, carta
2: à noite, dúbio
3: distância, separação
4: briga, discussão, más palavras
5: inveja, ciúmes
6: atraso, demora
7: decepção, traição
8: gastos inesperados, pejuízos, dívidas
9: ódio, rancor
10: desilusão, angústia
J: rapaz mau caráter
Q: mulher má
K: homem mau

Cartas de paus

Ás: perspectiva de acontecimento, oportunidade
2: esperança, suposições
3: trabalho, lugar de negócios
4: passeio, 4 cantos onde esteve
5: fim de semana, feriado, dia de lazer
6: surpreza, bom e inesperado
7: castelo desmoronando, acidente
8: melancolia, tristeza, doença para a pessoa
9: doença de outrem, pessoa angustiada
10: morte, corte, separação, acidente
J: rapaz fraco
Q: mulher fraca
K: homem fraco


Reitero: importante é encontrar o meio qe te deixa mais à vontade.
Vou analisaresses três jogos e tentarei ver onde que há uma lógica entre eles. as, caso alguém faça isso antes, por favor entre em contato!!!

segunda-feira, janeiro 08, 2007

Respondendo a Karussa - A utilização dos Arcanos Menores

Oi Karussa! Tentei entrar em contato mas o link do Blogger não me permitiu. Você possui e-mail?



Posto a minha resposta a Karussa porque creio que é algo recorrente e relevante.
Os Arcanos Menores do Tarot são guias da interpretação, permitindo que localizemos os acontecimentos retratados pelos Arcanos Maiores, ou seja, de forma sucinta, Copas nos falará do mundo dos relacionamentos, Paus do instinto e da espiritualidade, Espadas do meio social e da intelectualidade, Ouros da saúde e finanças. Sendo assim, além do conteúdo intrínseco que a lâmina possui, o Arcano Menor limita, restringindo ou ampliando a esfera de influência do Arcano.
Por exemplo: A Estrela é um Arcano mental, regido por Aquário. A esperança, seu significado mais recorrente, é uma experiência mental, de projeção do futuro, logo inserida no Naipe de Espadas. Todavia, influenciada por uma carta de Ouros, A Estrela passa a nos demonstrar a concretização dessa mesma esperança, para melhor ou para pior, dependendo da lâmina que está a influenciando. Uma carta de Paus, nesse mesmo caso, indicaria que o consulente tem as armas necessárias para colocar em ação o que pensa, além de estar protegido pelas influências do Mundo Superior. Uma carta de Copas, por sua vez, indicaria que, mais que esperançoso, o consulente está apaixonado pela causa em questão, mas não suficientemente engajado para que frutifique.
Obviamente, esta comparação é extremamente genérica; cada lâmina possui um significado baseado na correlação entre sua numeração e a essência do Naipe. O que quero dizer é que, embora possamos jogar Tarot com os 22 Maiores apenas, a utilização das 78 cartas nos torna mais precisos. E é essa precisão qe nos permite diagnosticar as causas do momento do consulente estar de tal ou qual forma.
Recomendo para quem gostaria de começar a trabalhar com os Arcanos Menores o baralho argentino Kier, que utiliza a mesma sequência dos Arcanos do Tarot mas, ao invés dos Arcanos Menores estarem divididos em naipes, possui numeração do 23 ao 78, o Rider-Waite, e o Mitológico, que inserem cenas da vida cotidiana (no primeiro caso) e temas mitológicos (no segundo) para facilitar a interpretação.

sexta-feira, janeiro 05, 2007

Outra possibilidade de interpretação das cartas do Baralho Comum


Encontrei postado por Júnia no Orkut essa atribuição. Percebam como algumas cartas batem com o jogo que postei abaixo, outras não. Cabe a cada cartomante, reitero, escolher o jogo ao qual mais se adapta, o que mais lhe agrada.

COPAS

ÁS- amor
2- falas de amor
3- boas falas
4- brigas
5- lágrimas, a carta que complementa que dirá se de tristeza ou
alegria.
6- por caminhos
7- felicidade
8- harmonia
9- discussões
10- realizações
J- o enamorado
Q- designa a pessoa para quem estou lendo, se for homem a mulher
amada.
K- designa a pessoa para quem estou lendo, se for mulher o homem
amado


OUROS

ÁS- alianças ou dinheiro
2- rápido
3- logo
4- compromisso
5- novidade
6- pequenos lucros
7- grandes lucros
8- êxitos
9- prejuízo
10- surpresa
J- homem jovem de boas intenções, tb pode ser jovem de pele clara
Q- mulher branca, ou a mãe ou mulher que recebe aliança(mulher
casada)
K- homem de poder, homem claro


PAUS

ÁS- pela noite
2- demora mas vem, se vier com outra carta de tempo significa que
vem para ficar.
3- em breve
4- na sua casa
5- com os 5 sentidos
6- ciúmes ou falsidade tb é olho grande
7- proposta
8- fartura
9- noticias
10- seus esforços serão recompensados com êxitos
J- homem jovem
Q- mulher próxima
K- homem moreno claro

ESPADAS

ÁS- sim, o ás de espadas é uma confirmação.
2- aos seus pés ou um pedido de perdão
3- mágoa ou más falas
4- triste ou preocupada
5- obstáculos ou doença
6- desvio
7- vencer batalhas
8- mudança ou viagem
9- inimigo oculto, aquele que se esconde nas trevas.
10- reconciliação
J- rapaz trabalhador ou homem jovem moreno ou negro
Q- a rival ou a viúva
K - Homem de uniforme

COMBINAÇÕES

6 de ouros e 6 de copas = seus sonhos seram realizados
6 de paus e 6 de espadas = desespero ou morte
10 de ouros e 10 de copas = prosperidade ou gravidez
8 de espadas com 6 de copas = viagem.

As Brumas de Avalon

Oito entre dez bruxos já leram a saga de Morgana em As Brumas de Avalon, e acompanharam também o filme (os outros dois só viram o filme, por pura preguiça.) Embora o filme não chegue aos pés do original - no livro, ora bolas, não há vilões! - achei interessante postar esse vídeo por apresentar uma visão de feiticeira bem Wicca. E isso não é um elogio, nem uma crítica - uma constatação, talvez.
Se bem que, qual de nós não quereria ter, pelo menos uma vez, cruzado o Véu?
Com o pulular de Bruxos por aí, o ramo da Cartomancia se vê afetado. São mais baralhos a venda, inclusive alguns péssimos, que tenho horror só de pensar, mais pessoas ditas iniciadas, mais cursos epidérmicos. De certa feita, comprei uma revista que ensinava a ganhar dinheiro com o Tarot, sem sequer se preocupar em ensinar a ética de um cartomante. Vergonhoso.
Mas não é esse o objetivo desse post. O vídeo que segue mostra a feiticeira que mais amei na história, a Dama do Lago (divinamente interpretada pela Angelica Houston - mas, me diga: QUEM MAIS poderia ocupar esse papel?) preparando Morgana. Achei bonito por isso postei.

Profecias...

Eu não acho que metal tenha a ver com Tarot, mas uma cena desse clipe me fez refletir sobre um tema recorrente entre os meus clientes: a questão da desgraça. Nem sempre podemos ter um prognóstico feliz para o consulente, mas, em especial os mais crédulos, juram de pés juntos que iremos ver mortes, doenças... Enfim, coisas que numa boa consulta não são relevantes. A relevância está em como evitar, como contornar as situações negativas que porventura estejam no caminho do consulente. Não em expor situações que não poderão ser alteradas.
A cena a qual me refiro é aquela em ue a consulente, visivelmente preocupada, recebe o prognóstico de uma "cigana", baseado nas cartas da Torre e do Diabo do Rider-Waite. Como terá sido dada a notícia? Será realmente interessante preocupar o consulente? Ou, mais que isso, atemorizá-lo?

Eu acredito que uma consulta de Tarot deva apresentar mais que situações-problema; deva apresentar também possíveis soluções baseadas na correlação dos arcanos entre si mesmos, ou, no caso de um prognóstico extremamente infeliz - uma morte, por exemplo - permitir que o consulente procure ajuda - especializada, espero - para se confrontar com o Anjo Negro. Não mais que isso.

Site de Astrologia

http://www.cigano.net/astrologia/mapa_astral.asp
Encontrei esse site por acaso, pesquisando na net para postar o próximo tema. Vale a pena entrar. Espero que gostem, achei muito legal a forma como interpretam o mapa.

quinta-feira, janeiro 04, 2007

Música Hollywood, da Madonna, ambientado com as cartas do Rider-Waite Tarot

Encontrei esse vídeo no youtube.com, feito em cima da música Hollywood, da Madonna. Achei muito interessante, sobretudo a parte relativa ao Hierofante, cujo Templo é uma das torres do Arcano XVIII.



O Rider-Waite não é meu baralho favorito; aprendi a gostar dele recentemente, e ainda não trabalhei com ele. Mas de certa forma torno as palavras da Zoe de Camaris (http://www.zoedecamaris.blogspot.com):
"Didático, até."

quarta-feira, janeiro 03, 2007

Cartomancia - Palavras Chave


Eis as palavras-chave da Cartomancia, conforme me ensinou a Jackie de São Thomé das Letras. É necessário paciência para coordenar as palavras em uma frase coerente, mas a prática nos dá a habilidade.
Não é exatamente assim que eu jogo; eu tenho um outro método, que postarei uma hora dessas. Acho esse método um carente de sutileza. Mas funciona - é o que importa.
O Naipe de Paus
Ás Afirmativo (está no destino do consulente e não pode ser mudado)
Dois Viagem longa, estrangeiro vindo ou indo para longe.
Três Viagem curta ou bloqueio.
Quatro Em casa.
Cinco Com os cinco sentidos (fisicamente).
Seis Compromisso.
Sete Fofocas ou dificuldades.
Oito Cautela, dúvidas.
Nove Projetos.
Dez Do passado; apego.
Valete Ser espiritual.
Dama Senhora de Idade.
Rei Senhor de Idade.

O Naipe de Copas
Ás Enamorados, galanteios, karma.
Dois Amizade.
Três Boas palavras.
Quatro Por portas da rua; encontro.
Cinco Lágrimas.
Seis Demora para o futuro; atrasos.
Sete Durante o horário das refeições, pessoa da casa, magia.
Oito Desejo, vontade, sedução.
Nove Reunião.
Dez Sociedade ou matrimônio.
Valete Criança.
Dama Mulher Jovem, gravidez.
Rei Homem jovem.

O Naipe de Espadas
Ás Por noite, oculto.
Dois Corte ou separação.
Três Más palavras, brigas.
Quatro Situação negativa.
Cinco Doenças.
Seis Invejas ou complicações.
Sete Paixão de alma, angústia.
Oito Ódio, desprezo.
Nove Traição.
Dez Vícios e roubos.
Valete Notícias.
Dama Mulher de farda, médica, advogada; rival.
Rei Homem de farda, médico, advogado; rival.

O Naipe de Ouros
Ás Vitória.
Dois Brevemente.
Três Festas e caminhos abertos.
Quatro Final de semana.
Cinco Mudanças.
Seis Pequenos dinheiros.
Sete Grandes dinheiros.
Oito Trabalho.
Nove Estudos.
Dez Realização.
Valete Negócios.
Dama A Consulente.
Rei O Consulente.

A Mesa de Jogo


É importante, como já disse, que se conheça as cartas antes de abrir uma leitura, ou que se escreva no baralho os principais significados. O ritual de abertura das cartas comuns é muito semelhante ao das demais formas de cartomancia, mas a energia que eu sinto nesse jogo é um pouco mais pesada - é um jogo muito ligado ao lado kármico da vida, percebendo as situações e não os porquês que nos permitem intuir a melhor forma de guiar a vida a partir das premissas encontradas. No baralho comum, veremos o que há, não o que pode ser. É importante, portanto, ter muito cuidado na escolha das palavras para não assustar o consulente.
A mesa pode ser coberta com uma toalha branca, ou colorida (não recomendo o preto em nenhuma hipótese), mas sempre com uma cor firme. Gosto muito do azul marinho. Caso deseje, pode utilizar os Quatro elementos na mesa: um cristal, galho, moedas ou terra para a Terra; Um cálice ou copo d'água para a Água; Incenso ou uma pena para o Ar; uma vela para o Fogo. Caso você possua as limitações que tive, quatro pedras podem representar os Quatro Elementos: Verde para a Terra (Aventurina é uma pedida), Azul para a Água (Quartzo azul), Vermelha para o Fogo (Jaspe, Granada), Amarela para o Ar (Citrino).
Gosto muito de ter presente na consulta uma ametista. Sua propriedade de limpeza é impressionante.
Caso você possua um jogo favorito, é uma pedida que sua toalha seja bordada com os símbolos desse jogo. Uma das mais lindas toalhas que já vi possuía a Mandala Astral bordada em dourado.
Orações antes do jogo são sempre bem vindas. Caso você sinta alguma energia discordante durante o jogo também. Já dizia Patrícia Fernandes: "Cartomancia é magia, ninguém se iluda quanto a isso!"

Cartomancia: Buscando conselhos no Baralho Comum

Esse foi o título do primeiro workshop de cartomancia que apresentei, em janeiro de 2006 na Casa da Cultura Godofredo Rangel de Três Corações. Agradecimentos a todos que participaram do evento.

Abraham Solomon - Fortune Telling

Com suaves modificações, esse foi o primeiro oráculo que abri. Quando minha avó me ensinou a conversar com as cartas, tudo foi muito sutil, como sutis são as conversas com avós mesmo. Entre um lanche e outro, com bastante chá mate e bolinhos de chuva - que eu adoro até hoje, diga-se de passagem... - Ela me ensinou que as cartas dizem mais que as seqüências de Ás a Ás do Buraco.
Embaralhe um baralho virgem. (Meu primeiro baralho dividia-se entre a tarefa sagrada délfica e o carteado ordinário, mas realmente não recomendo que isso ocorra.) Corte-o em três montes. Disponha duas fileiras de oito cartas, separando uma nona carta para o pensamento da pessoa em quem o consulente mantém seu próprio pensamento. (Logo se vê que esse é um jogo voltado para amantes.) Eu disponho em Cruz, minha avó em duas fileiras de quatro cartas cada uma. Coloque três cartas em cada casa. Efetue a leitura combinando o significado da carta de tal forma que surja uma frase coesa. (Essa é a parte mais difícil...). Tente combiná-la com a frase que surgirá na casa seguinte.
Repita o procedimento três vezes: a primeira para o passado, a segunda para o presente e a terceira para o futuro.
O baralho comum é muito interessante para abrir a Visão, assim acredito, porque não temos as imagens para nos orientar. Somente uma palavra-chave, por vezes cerceada de sinônimos nos livros da área. Mas o que acredito ser interessante é que a própria pessoa encontre seus sinônimos.
Outra questão interessante é a escolhap or escrever ou não na carta o significado. Não vi muita diferença. O fato de escrever nos dá, claro, uma maior posse do baralho, por vermos nas cartas nossa letra, nosso esforço de compreensão. Mas o baralho sem nada escrito funciona tão bem... Além de não levantar suspeitas quando sofremos a reprovação de pais e amigos.
Fica aí uma escolha.

segunda-feira, janeiro 01, 2007

O Baralho Cigano

Embora o título diga "baralho cigano", tenho que me desmentir: não existe um baralho cigano. Existe sim, algumas formas ditas ciganas de jogar.
O baralho dito Cigano foi concebido no século XIX por uma francesa, Marie Anne Adelaide Lenormand, nascida em 27 de maio de 1772 em Alençon, França (fonte: www.libralion.com/lenormand.htm). Era uma cartomante muiot popular e entre seus clientes podemos citar Napoleão, Josephine de Beauharnais, Robespierre, Louis 18th entre outros(fonte: idem).
Além de cartomante, Mademoiselle Lenormand era astróloga, quiromante, numeróloga e tinha muitos outros conhecimentos como geomancia, dominomancia, cafeomancia. Ela revolucionou o conhecimento da Cartomancia, na época, utilizando flores, ervas e talismãs junto com seu jogo de cartas, como podemos observar no Grand Jeu de Mlle. Lenormand, de 54 cartas. Embora não possua informações que me possam afirmar com certeza, creio que Mlle. Lenormand foi a primeira a utilizar, além da corte, duas cartas para representar o consulente e a consulente, e os respectivos pares.
Sendo esse baralho complexo e de difícil compreensão, Mlle. Lenormand criou uma segunda versão, o Petit Lenormand, de 36 cartas. E é esse último que foi adotado pelos Ciganos.
Com seu desencarne, em 25 de junho de 1843, muita desta sabedoria desapareceu com ela. Somente cinqüenta anos depois, alguns manuscritos de Lenormand foram recuperados e mais tarde divulgados. (fonte: http://guruweb.cidadeinternet.com.br/oraculos/materia.asp?idmateria=142)
Todavia, sendo nômades e de natureza mágica, os Ciganos se apropriaram do oráculo e dele usufruiram, assim como da Quiromancia e do Tarot, desempenhando, muito bem devo dizer, tais mancias. Por isso, podemos dizer também que o fato desse oráculo não ter sido perdido foi devido ao esforço desse povo mágico e sofrido para sobreviver.
Minha experiência particular com esse baralho me permite dizer que embora simples, de forma alguma esse oráculo é superficial. Ao contrário, suas respostas são diretas e francas, como as de um bom amigo. Mais que isso: com a devida compreensão, estudo e - claro - com o auxílio de egrégoras podemos ver além da compreensão literal das lâminas.
Um oráculo fascinante,, sem dúvida.
Segue minha interpretação das lâminas. Creio que, obviamente, não é a melhor, dado ser baseada em palavras-chave, mas foi a que abriu as portas do oráculo para mim. Baseado na apostila Tarô Cigano: Breves considerações... de Silvia Theberge.

01 - O Cavaleiro - 09 de Copas
Concretização, sexualidade, velocidade (acelera o tempo da previsão). Carta sob influência de Exu.
02 - O Trevo ou os Obstáculos - 06 de Ouros
Dificuldades momentâneas, atrasos. Se bem que já ouvi falar que significa sorte passageira. Mas não funcionou para mim com esse significado não.
03 - O Mar ou o Navio - 10 de Espadas
Viagem, saúde, mudança inexorável. Carta sob influência de Yemanjá.
04 - O Equilíbrio ou a Casa - Rei de Copas
A casa, a família, o lar, em alguns casos o corpo físico.
05 - As Árvores - 07 de Copas
Comunicação, troca, compartilhar, prosperidade. Carta sob influência de Oxóssi e dos Caboclos.
06 - As Nuvens - Rei de Paus
Confusões, instabilidade, stress, brigas. Carta sob influência de Iansã.
07 - A Serpente do Arco Íris - Rainha de Paus
Fofoca, intriga, inimizade próxima, traição, esperteza. Representa geralmente a(o) amante. Carta sob influência de Oxumaré.
08 - O Caixão ou a Vela ou a Caveira - 09 de Ouros
Morte, perda, prejuízo. Pode representar também uma vida passada. essa carta também representa os espíritos que ainda não conseguiram Luz para recuperar a consciência (Eguns).
09 - A Chuva ou o Ramalhete - Rainha de Espadas
Sabedoria, felicidade, sonhos realizados, lentidão (torna lenta a realização da previsão). Representa pessoas mais velhas, geralmente a avó. Carta regida por Nanã Buruquê.
10 - A Foice - Valete de Ouros
Transformações, cortes. Carta sob influência de Obaluaiê.
11 - O Chicote - Valete de Paus
Magia, poder, força de vontade.
12 - Os Pássaros - 07 de Ouros
Alegrias, affairs, "namoricos", pequenas coisas que muito significam. Emoções leves. Neutraliza a influência da carta 07.
13 - A Criança - Valete de Espadas
Pureza, inocência, imaturidade, os filhos. Influência dos Erês.
14 - A Raposa - 09 de Paus
Armadilhas, covardias, problemas inesperados.
15 - O Urso - 10 de Paus
Amizades falsas, o "amigo urso", influências negativas de outros planos ("encostos").
16 - A Estrela - 06 de Copas
Sorte, karma, confiança.
17 - A Cegonha - Rainha de Copas
Novidades, gravidez, mulher amiga, confidente, auxiliar.
18 - O Cão - 10 de Copas
Amigo fiel, Anjo da Guarda, neutraliza 15.
19 - A Torre - 06 de Espadas
Isolamento, espiritualidade, "ver de cima".
20 - O Jardim ou as Ervas - 08 de Espadas
Cura, medicina, coisas a caminho devido ao esforço e postura do consulente. Influência de Ossain.
21 - A Montanha - 08 de Paus
Justiça, o Poder Maior, Direito, carta kármica: o que você merece lhe será dado, independentemente do que você acha que merece. Influência de Xangô.
22 - Os Caminhos - Rainha de Ouros
Possibilidades, caminhos a serem trilhados ou desvios dos problemas. Carta sob influência de Ogum.
23 - O(s) Rato(s) - 07 de Paus
Desgastes, pequenos roubos, obssessão espiritual.
24 - O Coração - Valete de Copas
Todos os sentimentos são representados por essa carta, desde os mais puros aos mais sombrios, de acordo com as cartas que a acompanham. De qualquer forma, sempre representa emoções intensas. Emoções suaves são em 12.
25 - O Anel ou as Alianças - Ás de Paus
Alianças, sociedades, casamento.
26 - O Livro - 10 de Ouros
Trabalho, estudo, negócios. Materialismo. Mistério, segredo.
27 - A Carta - 07 de Espadas
Convites, cartas, recados, sonhos, avisos.
28 - O Homem - Ás de Copas
A figura masculina mais importante da vida da consulente, o próprio consulente.
29 - A Mulher - Ás de Espadas
A figura feminina mais importante da vida do consulente, a própria consulente. Representa a energia Cigana do baralho.
30 - Os Lírios ou os Rios - Rei de Espadas
Paz, tranquilidade, ser guiado ao caminho certo e desviado dos obstáculos suavemente. Recebe influência de Oxum.
31 - O Sol - Ás de Ouros
Iluminação, cura, purificação, sabedoria, sucesso, prosperidade. Recebe influência de Oxalá: Oxalufan, se rodeado de cartas Yin, Oxanguian, se rodeado de cartas Yang.
32 - A Lua
Honrarias, merecimentos, intuição, inimigos ocultos, segredos e mistérios, mediunidade ou herança.
33 - A Chave - 08 de Ouros
Soluções para os problemas apresentados. Fechamento ou abertura de alguma questão.
34 - Os Peixes - Rei de Ouros
Matéria, dinheiro, riqueza.
35 - A Âncora
Fé, firmeza, resoluções, segurança.
36 - A Cruz - 06 de Paus
Vitória. Finalização proveitosa. Influência dos Pretos-Velhos.

Abro o jogo com uma oração pessoal, em seguida corto e retiro uma carta para saber se posso abrir o jogo e quais energias influenciarão a consulta, assim como quais são as áreas da vida do consulente que serão mais focadas. Em seguida, disponho as cartas pelo sistema da Mesa Real, que se utiliza de todas as 36 cartas. Após a leitura, caso o consulente ainda tenha dúvidas, respondo cada uma de suas perguntas com cinco cartas e, após sanar suas dúvidas, retiro uma mensagem final contatando a energia cigana.

domingo, dezembro 31, 2006

Oração a Santa Sara Kali, protetora dos Ciganos



Minha doce Santa Sara Kali!
Tu que és a única santa cigana do mundo,
Tu que sofrestes todas as formas de humilhações e preconceitos, tu que fostes amedrontada e jogada ao mar, para que morresses de sede e de fome.
Tu que sabes o que é medo, a fome, a mágoa e a dor no coração.
Não permitas que meus inimigos zombem de mim ou me maltratem.
Que tu sejas minha advogada perante Deus.
Que tu me concedas sorte, saúde, paz e que abençoe a minha vida.

Amém!

Festa comemorada em 24 e 25 de maio

Um início...


Engraçado, acredito realmente que nada é por acaso e esse blog me parece o início de um grande trabalho. Meu, pelo menos (risos).
Meu nome é Emanuel, tenho 21 anos, 10 dedicados à cartomancia. Sou cartomante hereditário, graças à sabedoria de minha avó.
Em 1997 comecei o estudo do Tarot, com os livros disponíveis na Biblioteca Pública de Três Corações. Em 2000 decidi aprender o Tarot corretamente, com sucesso sou autodidata.
Em 2002 fui iniciado nos Mistérios do Baralho Cigano por uma grande Bruxa Cigana, Silvia Theberge, a quem sou eternamente grato.
Meus Tarots favoritos são indiscutivelmente o Marselha, o Thoth Crowley-Harris e o Mitológico, embora trabalhe com outros baralhos também. Creio que qualquer amante do Tarot tem diversos favoritos (risos); os meus são esses três.
Atualmente me dedico ao estudo da Astrologia, mantendo em paralelo o trabalho com os baralhos. Estou me graduando em História pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), moro em Mariana/MG, mas tenho minhas raízes fincadas no sul de Minas: Três Corações, terra de minha família, São Thomé das Letras, Varginha e Cambuquira, terra de grandes amigos.
Imagem: Alexey Venetsianov. Cartomancy. 1842. Oil on canvas. The Russian Museum, St. Petersburg, Russia.